Notícias


Data: 23/04/2019

Visita da EMBRAPA a maniveiros no Extremo Sul da Bahia



VISITA DA EMBRAPA A MANIVEIROS NO EXTREMO SUL DA BAHIA

Nos dias 02 e 03 de abril aconteceu a visita de troca deexperiências dos pesquisadores da EMBRAPA,  Helton Fleck e HermínioRocha coordenadores do RENIVA (rede de multiplicação e transferência demateriais propagativos de mandioca com qualidade genética e fitossanitária), comtécnicos, coordenadores do Plano de Ação Territorial (PAT) Mandiocultura,professores da UFSB e IFBaiano e os agricultores da comunidadede Cana Brava, município de Alcobaça, Bela Vista, município de Nova Viçosa,Rancho Alegre, município de Caravelas e Assentamento São Francisco, municípiode Itamaraju.

Essa visita ocorreu para dar continuidade as ações do PATMandiocultura, com apoio do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial(PDRT) da Suzano S/A, UFSB, IFBaiano, Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR)do Governo do Estado, Bahiater, PRODETER do Banco do Nordeste, Biofábrica,Polímara Soluções, entre os mais de 40 parceiros do PAT e que em 2018 iniciou aimplantação dos maniveiros no território. Foram implantados 19 dos 22maniveiros previstos, sendo um (1) nos municípios de Alcobaça, Ibirapuã, Jucuruçu,Nova Viçosa e Teixeira de Freitas, dois (2) em Itamaraju, Medeiros Neto, Mucuríe Prado e três (3) em Caravelas e Lajedão.

Cada uma dessas áreas contém de 1 a 23 variedades demandioca, com o intuito de estudar o comportamento de cada espécie e observar oseu desenvolvimento e produção na região, e após a fase de análisepromover a distribuição desse material para os agricultores, garantindo retornolucrativo para as comunidades e protegendo a manutenção desta importante cadeiaprodutiva no território.

Esses pesquisadores tiveram a oportunidade de conhecer eanalisar a interação genótipo ambiente de 23 variedades de mandioca em umdesses maniveiros, chamado de GUARDIÃO localizado no município de Alcobaça, a partirde mudas provenientes da Biofábrica. A colheita iniciará pelo maniveiro guardiãocomo base de pesquisa e alinhamento dos dados a serem coletados dos demaismaniveiros para consolidação dos dados da pesquisa.

Os resultados foramsurpreendentes pois inicialmente estas áreas foram implementadas com o objetivoda produção de raízes nesta primeira fase.

  Mas a partir dosegundo ciclo haveria uma produção de raiz, no entanto, apenas 1 das 23variedades não houve produção de raiz e foi constatado um alto índice de produçãode raiz das espécies de mandioca na visita ao maniveiro, o que deixou ospesquisadores impressionados com os resultados. Os pesquisadores da EMBRAPAtambém ficaram surpresos com a metodologia aplicada pela Polímata pois osmaniveiros implantados pela Embrapa todos possuíam irrigação e esta experiência no Extremo Sul foi a primeira ondenão houve irrigação, em alguns lugares houve uma perda de mudas, mas no geral oresultado é muito superior ao esperado. A metodologia utilizada pela Polímatano maniveiro guardião foi de implantar este estudo de variedades num sistemaagroecológico utilizando fertilizantes orgânicos e resíduos de farinheiras(raspa e manipueira).  Com os bonsresultados já identificados e a validação que será feita durante a colheita,futuramente será possível uma rápida multiplicação dasvariedades e a distribuição de manivas aos agricultores, garantindo acontinuidade da cadeia produtiva e o aumento da produção demandioca e seus derivados no território” – disse Jeilly Vivianne, Engenheira Agrônoma e Diretora da Polímata Soluções.

A metodologia utilizadapela Polimata no maniveiro guardião foi de implementar este estudo devariedades num sistema agroecológico utilizando fertilizantes orgânicos e resíduosde farinheiras (raspa e manipueira).

Além dos maniveiros também houve uma visita na Farinheirasustentável Marajó e no Centro de Referência em Mandiocultura - CAVI.